SER CRIANÇA É SER FELIZ!

SER CRIANÇA É SER FELIZ!
LER PARA APRENDER

sexta-feira, 19 de junho de 2015

QUANDO O LOBO TEM FOME


QUANDO O LOBO TEM FOME

LITERATURA INFANTIL
" Apenas uma dica para quem gosta de contar histórias. Eu acredito que a educação ainda é o caminho para transformação do nosso país. A  interação, a afetividade e o simples ato de acolher pode mudar a vida de uma criança."

Essa é a história de um lobo que queria comer um coelhinho urbano, ele queria comer um coelho de pelo macio e decidiu ir ao encontro do bichinho que morava no 5º andar de um prédio em uma  grande cidade. A cada tentativa uma surpresa acontecia e impedia o lobo de chegar até o coelho. Até que apareceu uma personagem que mudou  completamente o rumo da história.

Quando li a história pela primeira vez, achei que não iria fazer tanto sucesso. Mas as crianças gostaram e sempre pedem o livro para levarem para casa. 

Comecei contando para as crianças que o lobo era bonitão, elegante e bem diferente do lobo mal que eles imaginavam. Além disso, o lobo era discreto e pretendia comer um coelhinho que também não era tão comum assim. Falei que no final iria haver uma surpresa e iria acontecer algo bem diferente do final  das histórias sobre lobos maus. Os pequenos ficaram na expectativa e ficaram ansiosos por conhecer a história. 
Convidei um menino para fazer o papel de lobo, escolhi o maior que havia na roda e depois escolhi o menor para fazer o papel do coelhinho. As outras crianças iam participando à medida que apareciam outros personagens. A cada cena retratada no livro, uma encenação. A história foi ficando interessante e no final todos estavam envolvidos, principalmente na hora que apareceu a loba. Enquanto narradora, criei, inventei, na verdade, aproveitei o que o narrador já havia escrito e complementei para dar um charme a mais no conto. Foi um sucesso! Vou ter que comprar mais livros, pois as crianças não param de procurar por ele.

Seja um contador de histórias, além de mudar a sua vida, você ira mudar a vida de muitas crianças...
Você pode contar para os filhos, sobrinhos, amigos, vizinhos, e até para os idosos que também gostam de ouvir belas histórias infantis. O amor é a medida certa para todas as coisas.

Drizya Alves

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Poema infantil - LETRINHAS MALUCAS

LETRINHAS MALUCAS
Resultado de imagem para desenho de letras infantil
DRIZYA  ALVES    

São tantas letras na escola
que quase não consigo aprender
o G parece com o J
o F se parece com o V.

Não sei quando é M
ou quando é N,
pois muito parecidas são,
por causa de uma perninha
eu crio a maior confusão.

O P e B é encrenca na certa
no lugar de um, coloco o outro e
a as palavras não ficam corretas.

Com o G, escrevo gilo?!!
Com o J, escrevo jibi?!!

Ou com o G, escrevo gibi e
com o J escrevo jilo?!!

Minha cabeça deu  um nó!
O G e o J me deixam tão confuso
que o caso é de fazer dó!

Com a Vaca eu corto o pão?
NÃO, NÃO, NÃO
Da  Faca eu tiro o leite?
NÃO, NÃO, NÃO

Essas letrinhas malucas
com os sons bem parecidos
me fazem errar tudo e
ficar bem confundido.



domingo, 26 de abril de 2015

O LIVRO CERTO PARA A IDADE CERTA



 
FORMANDO O ALUNO LEITOR

  Muitas dúvidas na hora de indicar  ou comprar o livro infantil? Será que a criança irá entender a linguagem abordada no livro?

Vai aí a dica:

PRÉ - LEITOR -  Aquele que ainda não está alfabetizado, as imagens dos livros infantis são predominantes e o conhecimento é adquirido por meio do contato. Os livros indicados são  aqueles formados por imagens e também aqueles com textos simples que identifiquem a imagem retratada. Neste caso, o adulto deverá sempre acompanhar o processo de leitura.

LEITOR INICIANTE -   Aquele leitor em processo de letramento, é a fase do contato com as primeiras escritas, ou seja, contato inicial com a linguagem verbal. Nesta fase, a criança tem uma bagem cultural mais ampla e já consegue produzir pequenos textos, ela já consegue perceber a realidade que a cerca.  Os livros indicados são aqueles que já possuem pequenos textos diretamente ligados às imagens. É bom que um adulto sempre esteja auxiliando no momento da leitura.

LEITOR EM PROCESSO -  Aquele que já tem o domínio da leitura. Já consegue organizar melhor o pensamento lógico. O incentivo dos pais é fundamental. Os livros indicados são aqueles que trazem textos um pouco maiores e um vocabulário com um grau mais complexo que na fase de leitor iniciante.

LEITOR FLUENTE -  Aquele que já tem uma maior compreensão do universo contido no livro. Nesta fase o leitor já formula hipóteses e já é capaz de deduzir conceitos. Os livros indicados são aqueles que cobram do leitor uma compreensão um pouco além do texto.




 INFORMAÇÕES BASEADAS NO CATÁLOGO  DE LIVROS INFANTOJUVENIS - EDITORA FINO TRAÇO, 2014

segunda-feira, 20 de abril de 2015

O CARTEIRO CHEGOU - UMA HISTÓRIA LINDA!




O CARTEIRO DA COMARCA EM SEU UNIFORME AZUL...

O que você irá precisar para contar a história:

Uma bicicleta, alguém que possa fazer o papel do carteiro, e também das outras personagens, uma mesa de chá, uma bolsa de carteiro para colocar as cartas e muita criatividade. ( O interessante é encenar  de forma a chamar a atenção das crianças).


Prepare uma semana de história com os alunos.Cada dia da semana, o carteiro irá visitar uma das personagens. Ele sempre chega montado em sua bicicleta e fazendo muita festa com as crianças. É preciso pensar nas personagens que aparecerá na história, elas poderão ser retratados por meio de grandes desenhos, fantoches  ou pessoas caracterizadas. Uma mesa de chá deverá ser montada, pois a cada visita, o carteiro bebe um chazinho como convidado especial na casa em que entrega as cartas. As correspondências  que o carteiro entrega para as personagens poderão ser lidas pelas crianças no momento da contação.

O carteiro da Comarca Azul é bem descontraído e sai para entregar as cartas. Começa entregando uma carta para a família dos Três Ursos e logo depois, segue sua caminhada de carteiro visitando personagens inusitadas e vivendo diferentes aventuras. 

Essa história é um sucesso!

Público alvo - 07 a 10 anos

Referências pedagógicas

TEATRO/ ENCENAÇÃO
PRÁTICA DA ORALIDADE
INTERAÇÃO EM GRUPO
ENFATIZAR O LÚDICO
INCENTIVAR A LEITURA








sábado, 18 de abril de 2015

Um elefante incomoda muita gente...

ELMER, o elefante xadrez

Um elefante incomoda muita gente...
dois elefantes, incomodam, incomodam muito mais...
três elefantes incomodam muita gente, quatro elefantes incomodam, incomodam muito mais...
cinco elefantes incomodam muita gente, seis elefantes incomodam, incomodam muito mais...


            Foi assim que dei início a esta deliciosa história: Elmer, o elefante xadrez. Antes de começar a contar a história para as crianças, prepare o ambiente. É bom que tenha um espaço para as crianças ficarem em fileira. Quando começar a cantar a música, busque um a um para colocar em fila, faça isso de acordo com a contagem dos números na música. Quando chegar aos dez elefantes, comece a contar fora do contexto da música. 1,2,3,4,5,6,7,8,9 e 10. Caso tenha mais crianças para participar, continue a música com 11, 12, 13, 14... elefantes.  Depois é só explorar. Pergunte o nome do primeiro elefante, o que ele mais gosta de fazer. Mude as perguntas  e explore o universo literário  aproveitando as respostas das crianças. Lembre a eles que estão fazendo papel de elefantes e tem coisas que as crianças fazem que os elefantes não podem fazer. Vai ser mágico, vai ver só.


PROPOSTAS:

APRENDER A CONTAR, PERCEBER A QUANTIDADE.

INCENTIVAR O HÁBITO DE LEITURA

USAR A BRINCADEIRA DE FORMA PEDAGÓGICA

EXPLORAÇÃO DA LINGUAGEM ORAL

EXPLORAR AMBIENTE DIFERENTE DA SALA DE AULA



Público alvo - crianças de até 08 anos.

domingo, 15 de março de 2015

O VELHO, O MENINO E O BURRO

 Essa história é muito interessante, ela fala de um velho que vai visitar a irmã e leva o neto e o burro. Os problemas surgem quando ele começa a encontrar com outras pessoas pelo caminho. Cada vez que ele encontra uma pessoa, uma coisa surpreendente acontece. Com final inusitado esta história surpreende as crianças e ao mesmo tempo as leva a reflexão.

VALE A PENA CONTAR!


ENCANTE AS CRIANÇAS CONTANDO HISTÓRIAS INFANTIS.

UM RECONTO DE RUTH ROCHA

Incentivo  Pedagógico

DEMONSTRE AFETO

  A demonstração de afeto é um dos melhores incentivos humanos. Todos nós gostamos de recebê-lo. Relações afetuosas incentivam a confiança e o respeito. LEMBRE-SE  quem dá afeto recebe afeto. USE A PEDAGOGIA DO AMOR.

Mônica Ferreira

quinta-feira, 5 de março de 2015

A VELHA E O PORCO - UMA HISTÓRIA DE ROSINHA

Mais uma história que aborda o tema IDOSOS, AVÓS. Uma história pra lá de gostosa. 

Vai aí a sinopse:

Uma velhinha se sente só e quer companhia. Para isso, ela compra um lindo porco, mas ele se recusa a atravessar a ponte... O cachorro, o fogo, a água e tantos outros personagens conseguirão ajudá-la? Divirta-se com a releitura deste famoso conto acumulativo.


Este tipo de conto prende a atenção dos pequenos e eles ficam doidos para saber o final.


Vale a pena contar!

Contos acumulativos são conhecidos como " contos de nunca mais acabar". As partes da história são encadeadas e repetitivas. De origem portuguesa são comuns à literatura oral de vários povos.