SER CRIANÇA É SER FELIZ!

SER CRIANÇA É SER FELIZ!
LER PARA APRENDER

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

BRINCADEIRA COM HISTÓRIA

BRINCADEIRA ( PASSAR O ANEL) 

Colocar as crianças em círculo e pedir para elas fecharem as mãos ( em posição de oração). Depois, passar o anel e deixar cair dentro das mãos de uma das crianças. Não deixar que as outras percebam com quem foi deixado o anel. Escolher entre as crianças que não estão com o anel uma para adivinhar com quem está o anel. Caso a criança acerte, ela passará o anel e fará o mesmo, caso ela não acerte dar oportunidade para outra criança. 

Depois da brincadeira, contar a história - O PESCADOR, O ANEL E O REI DE BIA BEDRAN - ( Conto popular de domínio público).

Este conto leva as crianças a uma reflexão sobre o PODER DE DEUS  na vida dos homens.


VIVA DEUS E NINGUÉM MAIS.
QUANDO DEUS NÃO QUER,
NINGUÉM NADA FAZ.


terça-feira, 2 de setembro de 2014

ROMEU E JULIETA INFANTIL

Esta semana estou trabalhando o livro: ROMEU E JULIETA DA RUTH ROCHA. Tem um CD chamado PALAVRA CANTADA  - Mil pássaros ( sete histórias de Ruth Rocha). 

Primeiro eu coloco a música ( Todo Romeu é azul? Não é não... Todo sorriso é azul?...) Depois é só contar a história que a criançada se encanta. Estou usando também asas de borboletas para que as crianças viagem mais pelo mundo da fantasia.  MARAVILHOSO!!!


Ah! Tem livro meu chegando por aí.....
Vem livro novo por aí....Meus pensamentos estão a mil por hora.

domingo, 4 de maio de 2014


Olá pessoal, meu livro foi traduzido para Língua Inglesa e 

está sendo lançado em alguns países por aí. Alguns lugares

onde ele está sendo comercializado: Amazon, Books 

Express, Rakuten e outros. Em Português é possível 

encontrá-lo nos sites: Clube de Autores e Agbook. Um livro 

bem artesanal, mas muito encantador. BJ


Escrever é...

"Escrever é algo que vem do interior, é algo que fica remexendo em nossas cabeças até sair. Quando sai, nem acreditamos que estava dentro de nós." 

Meu trabalho é incentivar a leitura em crianças de 07 a 10 anos. Se todos ( pais, escola e sociedade) se unirem em prol deste objetivo, teremos um país menos ignorante e menos desigual.  As crianças precisam ler desde pequenas para adquirirem o hábito de leitura, assim quando estiverem maiores, caminharão sozinhas no universo literário. SOU DRIZYA ALVES E ESCREVO LIVROS INFANTIS. Contribua você também com este trabalho!

quarta-feira, 30 de abril de 2014



Descobrir, explorar, aprender… E criar novos mundos, novas realidades – o céu não é o limite para aquele que lê!
Embora tenhamos informações em excesso a cada vez que “surfamos” no mundo virtual, a literatura apresenta a crianças, jovens e adultos um horizonte infinito em histórias, romances, poemas, contos, e muito mais.
Mas… o que é mesmo literatura? A palavra literatura vem do latim “litteris” que significa “letra”, que também quer dizer “escritos, cartas” e parece referir-se, primordialmente, à palavra escrita ou impressa. Em latim, literatura significa uma instrução ou um conjunto de saberes ou habilidades de escrever e ler bem e se relaciona com as artes da gramática, da retórica e da poética. Segundo o crítico e historiador literário José Veríssimo, várias são as acepções do termo literatura: conjunto da produção intelectual humana escrita; conjunto de obras literárias; conjunto das obras sobre um dado assunto, ao que chamamos bibliografia de um assunto ou matéria; boas letras; e uma variedade de Arte, a arte literária.
Confira esse vídeo que aborda o tema literatura.
No final do século XVII foram escritos os primeiros livros destinados a crianças. No entanto, eles não podem ser ainda considerados literatura. Eles são escritos por professores e sua função consistia em ensinar valores, hábitos e ajudar a enfrentar a realidade social. Em outras palavras, eles propiciavam uma leitura utilitária, não uma leitura per se, como ocorre com a literatura. Nessa época, a criança era considerada um adulto em miniatura, que participava da vida adulta, inclusive tomando contato com sua literatura.
Foi somente no século XVIII que o conceito de criança começou a mudar. A criança passou a ser considerada como criança e um tipo específico de literatura foi desenvolvido para ela. Esse tipo de literatura foi denominada literatura infantil. Antes daquela época, as crianças da nobreza liam os grandes clássicos e as crianças das classes populares liam lendas e contos folclóricos. Com o passar do tempo, esses clássicos sofreram adaptações e os contos folclóricos inspiraram os contos de fadas. Vejamos alguns exemplos de autores e obras de literatura infantil:
Perrault: “Chapeuzinho Vermelho”, “A Bela Adormecida”, “O Barba Azul”, “O Gato de Botas”, “Pequeno Polegar”, etc.
Irmãos Grimm: “A gata borralheira” (que de tão famosa recebeu mais de 300 versões pelo mundo afora), “Branca de Neve”, “Os Músicos de Bremen”, “João e Maria”, etc.
Andersen: “O Patinho Feio”
Charles Dickens: “Oliver Twist”, “David Copperfield”
La Fontaine: “O Lobo e o Cordeiro”
Esopo: “A lebre e a tartaruga”, “O lobo e a cegonha”, “O leão apaixonado”