SER CRIANÇA É SER FELIZ!

SER CRIANÇA É SER FELIZ!
LER PARA APRENDER

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Uma bruxa que fingia ser do bem - Literatura infantil




Olá, estou deixando um trecho do livro " Uma bruxa que fingia ser do bem". Se você gostou, deixe um comentário. Este livro está disponível na Amazon. 




"Em seguida a bruxa foi para o seu quarto e guardou um caderno com anotações sobre as crianças. Guardou numa gaveta e trancou, mais tarde com certeza iria precisar dele.  Voltou para a cozinha e lavou toda a louça. Muito agradável, a bruxa que fingia ser do bem encantava a todos. Isso porque  ninguém desconfiava que Patativa era uma bruxa. Conversou com os donos do casarão e contou várias mentiras. Disse que era viúva e que tinha três filhos que moravam em outro estado. Falou que todos os seus vizinhos a adoravam, porque era uma mulher muito boa. Mas o que ninguém imaginava era que a velha senhora do bem, era nada mais, nada menos do que uma bruxa horrenda cheia de maldades no coração. Quando a noite caiu, ela se despediu de todos e fingiu ir dormir. No momento em que já não havia mais ninguém acordado no casarão, ela resolveu sair e voltar aos lugares onde havia visto as crianças. Ela saiu devagarzinho e quando chegou à rua, tirou o disfarce e se tornou uma bruxa horrorosa. Com seu caderno na mão, ela começou a procurar as crianças. Quando chegou à primeira casa, percebeu que algumas pessoas estavam acordadas. Ficou rondando a casa esperando as pessoas dormirem.  Logo que a luz se apagou, ela entrou. Fez uma magia para que a porta se abrisse sem que precisasse de chaves. Entrou e foi direto para o quarto da primeira criança que ela queria escravizar. Era uma menina linda, de cabelos cacheados e boca muito vermelha. Tinha a pele morena e parecia ser forte. De frente para a cama da linda menina, a bruxa lançou o feitiço e a criança desapareceu naquele mesmo instante. Ela então partiu para as próximas casas e conseguiu capturar sete crianças..."

A bruxa Patativa precisava encontrar crianças para fazer os serviços domésticos. Esperta e cheia de artimanhas, ela parte sem destino para sequestrar meninos e meninas que sejam capazes de servi-la, fazendo suas vontades. Seu plano era quase perfeito, porém um simples descuido faz com que a história tome um rumo diferente. Uma história de mistério e investigações para você que gosta de suspense e histórias de bruxas!

INDICAÇÃO -  Crianças de 07 a 11 anos

sábado, 17 de setembro de 2016

DOCE DE MENINO - POESIA


Resultado de imagem para PIRULITO E CHICLETE DESENHO


DOCE DE MENINO

Bala, chiclete,
Pirulito ou confete?

_Pirulito
no palito?
Eu quero,
Eu grito.


_Me dá...Me dá...

_Cala a boca, menino!
Não precisa gritar.

_Pirulito não tem.
Pois peça a alguém
que possa comprar.


_Eu quero chiclete,
que tem figurinha.

_Mas e o pirulito?

_Pode ser chiclete
No palito?

_Me dá...Me dá...
Eu quero,
eu grito.

_Cala, menino!
Não precisa gritar.

_Chiclete no palito
não existe, não há.

_O que tenho para você
É muito melhor:
Amor e carinho
Abraço e beijinho.

DRIZYA ALVES



sexta-feira, 29 de julho de 2016

A CARTA MISTERIOSA

 Trecho do livro " A carta misteriosa de Drizya Alves"

[...]          
O avô morava longe. Leo não tinha como ir até sua casa para perguntar sobre o remetente da carta. Então o garoto foi até a cozinha e perguntou para mãe se o avô demoraria a visitá-los. A mãe respondeu que sim, o avô era muito ocupado vivia viajando a trabalho. Provavelmente só viria nas férias. Leo não podia esperar, pensou rápido e saiu em direção à sala. Com a televisão ligada o menino fingia assistir a um desenho que estava passando.  Não estava prestando atenção em nada, pois  o pensamento dele estava na carta.
            Leo estava extremamente curioso, não se aguentava de vontade de abrir a carta e ver o que estava escrito nela, mas tinha muitas dúvidas. Ele havia aprendido na escola que  não se pode abrir correspondências de outras pessoas, além de ser crime é falta de educação também. Só que a carta não tinha destinatário, ou seja, não tinha o nome da pessoa que deveria recebê-la.  Leo pensou – Se não tem destinatário, não tem dono. A carta  pode ser de qualquer pessoa. Eu  encontrei  esta carta ,então é minha. Posso abri-la sem medo, pois não estarei cometendo nenhum crime.

            O menino entrou para o seu quarto e sentou-se na cama, em seguida pegou a carta. Teve uma ideia brilhante: ligar para o avô Vicente. De repente ele estaria em casa, não custava nada ligar. O telefone chamou, chamou, mas ninguém atendeu. Leo não insistiu.  O menino pensou em perguntar ao avô se Chico Alfredo Baleia era alguém que ele conhecesse. Quis saber se havia alguma possibilidade de saber a quem se destinava a carta, mas não foi possível. Então,  ele encheu-se de coragem e abriu a carta. Puxou uma folha dobrada e novamente abriu. Começou a ler o pequeno texto que a correspondência trazia. A letra era um garrancho só, mas até que dava para entender o que estava escrito. Veja: [...]
Resultado de imagem para a carta misteriosa drizya alves

                 Esse livro conta uma aventura vivida por um menino curioso. Ele encontra uma carta sem destinatário e toma posse dela; diante da leitura secreta, vê a possibilidade de ter todos os seus desejos realizados e sai em busca dos seus sonhos, porém quando percebe que se trata de uma armadilha, já é tarde demais! E agora? Uma aventura cheia de mistério e surpresas para encantar você, querido leitor!

terça-feira, 28 de junho de 2016

PIPA COLORIDA


Pipa  colorida,
que voa rumo ao mar,
vai indo tão longe...
meus olhos mal podem alcançar.

Pipa colorida,
feita de papel
tu danças com o vento
balança alto no céu.

Pipa de vivas cores,
não deixe o vento te levar
quero tanto brincar com você
correr, pular, saltar...

Quero brincar com a rabiola
correr para te empinar
sentir em minhas mãos tua força
correr a te encontrar...

Quero mostrar-te aos meus amigos
provar o quanto tu és  forte,
Voa tão alto pelo  céu do sul
Voa tão alto pelo céu do norte...

Minha pipa colorida,
companheira de verdade,
gosto tanto de você
que até já sinto saudade....

Drizya Alves

sexta-feira, 3 de junho de 2016

MENINA BONITA DO LAÇO DE FITA


Essa história é linda...Resultado de imagem para borboletas



Menina bonita do laço de fita, qual é o seu segredo para ser tão pretinha?
Essa é a fala de um coelhinho que se apaixona pela menina bonita, ele fica encantado com a cor da pele da garota. A partir daí começa a fazer coisas mirabolantes para ficar como a menina que é bem pretinha... 
Essa linda história encanta as crianças pelo simples fato de desencadear fatos engraçados nos quais o coelhinho tenta ficar pretinho como a garota.
Para a " hora do conto" tanto professores como auxiliares de biblioteca podem convidar uma das crianças para fazer o papel da menina bonita  e uma outra para fazer o papel do coelhinho. Separar uma fita vermelha para colocar no cabelo da menina será bem interessante. O coelhinho poderá usar orelhas de EVA ou uma máscara. Colocar as crianças em círculo também é legal para que todas fiquem atentas as ações dos escolhidos para a representação da história.
Além da "hora do conto" o professor poderá explorar em suas aulas temas como: preconceito racial, consciência negra, africanidades etc.
Trabalhar o reconto com as crianças também é um meio de fazê-las interagir ainda mais com a história. A produção da menina bonita poderá ser feita com palito de churrasco e EVA, os cabelos poderão ser feitos de lã.
Vai ser um sucesso!!

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Poema - Sol

sol
Resultado de imagem para desenho do sol
Querido sol, volte agora!!!
Acabe com o frio que está lá fora,
Preciso tanto de você, 
preciso dos seus raios,
do teu brilho...
Não quero sentir frio.
sentir frio, sentir frio....
Vem sol, vem...
Vem para esquentar meu coração!
Vem sol, vem...
traga tua luz para
iluminar a minha alma
que grita resfriada:
Sem você, sol,
não sou nada...não sou nada!
Vem sol...vem...
Drizya Alves